Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Redes Sociais


Hora Certa
(021)9675-53471

No Ar


Nenhuma programação cadastrada
para esse horário




Publicidade Lateral
Estatísticas
Visitas: 151105 Usuários Online: 5


Gata do Site



Nenhum registro encontrado


Bate Papo

Digite seu NOME:


Menu Adicional
Política

Publicada em 17/11/17 as 23:12h - 15 visualizações
“Igrejas podem e devem pagar impostos também”, defende Doria
Segundo prefeito não havia pressão das igrejas

Rádio Siloé FM 90,1 MHZ - Rio de Janeiro - RJ


 (Foto: Rádio Siloé FM 90,1 MHZ - Rio de Janeiro - RJ)

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), que vinha procurando uma aproximação com os segmentos evangélicos como estratégia de campanha a presidente, voltou atrás em um de seus posicionamentos.

Nesta quinta-feira (16), Doria sancionou a Lei 16.575/17, que instituiu mudanças na cobrança de Imposto Sobre Serviços (ISS) - incluindo a cobrança de taxas a serviços de streaming, como Netflix e Spotify.

Acabou vetando uma emenda que garantia isenção a templos. A proposta era do vereador Eduardo Tuma (PSDB), vice-presidente da Câmara Municipal de São Paulo.

O prefeito disse que não via "pressão por parte das igrejas", por isso vetou. "Não faz sentido: as igrejas podem e devem pagar impostos também. Nós precisamos ter critério na cidade e esse foi o objetivo do veto a esse tema. E as igrejas compreendem também, tanto as igrejas católicas quanto as evangélicas, todas elas. Eu não vejo nenhum tipo de conflito nessa relação e nessa interpretação", minimizou.

Ainda segundo Doria, "As igrejas têm se comportado de forma muito correta com a Prefeitura de São Paulo e a Prefeitura de São Paulo tem também tido um comportamento bastante correto".




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
TV SILOÉ
SILOÉ MUSIC

RÁDIO SILOÉ FM 90,1 MHz RIO DE JANEIRO
Copyright (c) 2017 - Rádio Siloé FM 90,1 MHZ - Rio de Janeiro - RJ - Todos os direitos reservados